Sindauto BA solicita inclusão das autoescolas em grupo de trabalho para a retomada econômica

Publicada em 06-03-20

 

Atenta aos sinais de flexibilização da atividade econômica no estado, a gestão de crise do Sindauto BA enviou ofícios para o Governo do Estado e secretarias do Grupo de Trabalho para Estudos de Retomada Econômica Pós-Pandemia. A comissão foi instituída pelo Decreto Nº 19.732 de 29 de maio de 2020, com objetivo de discutir e propor medidas para retomada e aceleração do emprego e da renda, abrindo espaço para a participação de representações sindicais. O ofício enviado à Governadoria já foi recebido pela secretária particular do governador e encaminhado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e à Casa Civil.

“Entendemos que o momento requer cautela, por isso estamos buscando o poder público para apresentar nossa proposta de retomada, por meio de um Plano de Ação específico para o Sistema de Habilitação. Este plano traz sugestões como um protocolo sanitário e a aula teórica remota (online), já regulamentada pelo Detran-BA. Diferente das outras instituições de ensino, até mesmo para iniciar as aulas remotas, precisamos da autorização para reabertura das recepções das autoescolas e também do funcionamento dos SACs e Ciretrans, que já estão funcionando com agendamento para outros serviços”, explica o presidente do Sindauto Bahia, Wellington Oliveira.

Com a reabertura dos postos do Detran BA na capital e nos demais municípios, os alunos poderão reagendar os exames teóricos e práticos, dando continuidade ao processo de habilitação. Vale lembrar que todos estes serviços podem ser realizados de forma agendada, sem aglomerações. “Nas aulas remotas, os alunos poderão fazer o curso teórico de casa e, no curso prático, as aulas são individuais. Não podemos estar na mesma categoria de uma escola ou faculdade, nosso fluxo é menor e pode ser organizado”, defende Wellington Oliveira.

Para chamar atenção e sensibilizar os órgãos públicos, o Sindauto Bahia, junto com seus associados, lançou uma mobilização nas redes sociais com a chamada: As autoescolas precisam e podem voltar. A ideia é cobrar a abertura de diálogo e uma posição das autoridades sobre o retorno da categoria. Para participar, basta enviar perguntas sobre a reabertura das autoescolas nas redes sociais das prefeituras e governo do estado.