Sindauto lança campanha pela sobrevivência das autoescolas

Publicada em 04-20-20

campanha

 

Como o objetivo de sensibilizar a sociedade sobre a realidade enfrentada pelo segmento, o Sindauto Bahia lançou o vídeo: Alerta de um setor a beira da falência. O roteiro do vídeo de 2 min destaca a relevância das autoescolas para a sociedade e os riscos que ameaçam a manutenção das empresas que atuam na formação de condutores – serviço de utilidade pública. De acordo com o presidente do Sindauto Bahia, Wellington de Oliveira, a proposta é alertar políticos e sociedade sobre um cenário de vulnerabilidade enfrentado pelas autoescolas, agravado ainda mais com a pandemia do coronavírus.

“Constantemente, somos atacados e acusados pelo alto preço da habilitação, mas a sociedade não sabe dos custos terceirizados que incidem em nosso serviço. Somos concessionários de um serviço público, mas não temos incentivos públicos. Além disso, diferente de outros setores, somos regulados pelos órgãos de trânsito e não temos autonomia para funcionar livremente. Com a pandemia, essa realidade só foi piorada, pois mesmo com a volta das atividades do comércio e escolas, ainda estaremos sujeitos ao retorno do Detran, Clínicas, Sacs e Ciretrans”, afirma o presidente.

Outra preocupação do sindicato é de que a mera autorização para reabertura das empresas não seja suficiente para a retomada de matrículas. “Estamos vendo a experiência de outros estados, que mesmo com a reabertura, continuam sem a menor expectativa de volta a normalidade. Por isso estamos fazendo nossa parte, buscando entender soluções como a teleaula para o curso teórico, sem abrir mão que seja ministrada via CFC. Iremos discutir com a categoria essa tecnologia”, explica Wellington de Oliveira.

Em âmbito estadual, o Sindauto Bahia vem se articulando com o Detran-BA e buscado os deputados estaduais e federais, a fim apresentar pleitos que podem ajudar a categoria a minimizar os prejuízos. Entre as solicitações, estão: a suspensão das renovações de credenciamento dos CFCS no ano de 2020; a publicação da portaria que regulamenta os Centros Compartilhados de Ensino Teórico-Técnico (CENTRO “A”), a redução pela metade alíquota de ISS, alvarás de funcionamento e TVLs em cada município, apoio para a viabilização de uma linha de crédito que atenda ao setor; suspensão da exclusão dos veículos dos CFCS com vencimento neste ano; permitir a emissão de laudo, LADV e implantação de base de captura e digital na sede do Sindauto e Delegacias Regionais.

Na reunião online promovida com o diretor geral do Detran BA na semana passada, o gestor do órgão foi receptivo a maioria dos pleitos relativos ao departamento. “Sabemos que estamos no meio de uma crise e a maioria dos setores da economia terá algum prejuízo, mas muitos estão sendo assistidos, ao contrário das autoescolas. Por isso, precisamos usar as “armas” que estão ao nosso alcance para defender e buscar a sobrevivência de nossas empresas e de todos que delas dependem”, conclui Wellington de Oliveira.

Associado, compartilhe esse alerta pela sobrevivência do segmento: Confira aqui.

Siga, confira e compartilha as ações do Sindauto Bahia nas redes sociais:

Instagram: @sindautoba 

Facebook: https://www.facebook.com/SindautoBA/