Ministro da Infraestrutura ouve pleitos do segmento na Câmara dos Deputados

Publicada em 04-03-19

WhatsApp Image 2019-04-03 at 18.10.12

Durante audiência, parlamentares se manifestaram, apresentando diagnóstico dos centros de formação de condutores do Brasil

Dando continuidade á mobilização em Brasília, o Sindauto Bahia acompanhou a audiência pública realizada pela Comissão de Viação e Transportes, na quarta-feira (03), na Câmara dos Deputados. A audiência teve como convidado o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, que abordou, entre outros assuntos, as novas diretrizes para a gestão e educação para o trânsito.

Os deputados presentes se manifestaram, posicionando o ministro e demais presentes sobre a realidade enfrentada pelos centros de formação de condutores em todo país. De acordo com o presidente do Sindauto Bahia, Francisco de Assis, há um consenso quanto a necessidade de discutir amplamente com a categoria, corpo técnico e parlamento antes da publicação de novas resoluções.

“O fim da obrigatoriedade do simulador de direção e a manutenção das aulas teóricas presenciais nas autoescolas foram as principais questões debatidas. Além disso, muitas manifestações dos deputados esclareceram que grande parte dos valores que incidem no processo de habilitação é dos Detran e de empresas terceirizadas”, afirmou Francisco de Assis.

O ministro Tarcísio Freitas mostrou-se sensível às questões apresentadas e comprometeu-se a “olhar com carinho as autoescolas”. “Eu recebo apelo da sociedade todos os dias, inclusive das autoescolas. ‘ Ministro, a gente não consegue dar aula à noite, porque não tem segurança. Não pode ser obrigatório...’ Então nós vamos olhar com carinho as autoescolas”, declarou o ministro, durante audiência.

Mais de 200 pessoas, entre dirigentes sindicais, representantes de associações e empresários do segmento estiveram em Brasília entre ontem e hoje e demonstraram união e seriedade para defender os interesses da categoria. “Parabenizamos todos os presentes pela união e organização que possibilitaram que nossa voz fosse ouvida. Agora, vamos acompanhar os desdobramentos desta articulação para definir os próximos passos”, conclui o presidente do Sindauto, Francisco de Assis.

WhatsApp Image 2019-04-03 at 09.40.12